Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2008

NATAL 2008

 

Durante esta minha ausência, muitas vezes tive vontade de vir até aqui para manifestar a minha opinião sobre algumas coisas que se passaram durante este período de tempo.

Mas, para falar verdade, tenho andado sem paciência para escrever.

Esta minha falta de paciência não tem a ver com alguma coisa em especial, mas sim com tudo em geral.

Hoje decidi quebrar esta ausência para vir aqui desejar a todos, sejam meus amigos ou não, um Feliz Natal e um Ano Novo pelo menos um pouco melhor que este 2008 que irá ficar na nossa memória por muito tempo pelos piores motivos.

 

F E L I Z            N A T A L                      

 

                                                         B O M         A N O        N O V O

publicado por 2ps às 18:27
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

PODER LOCAL (3)

No seguimento do que tenho escrito com o título Poder Local, venho hoje acrescentar mais algumas linhas.

Como disse, escrevi uma carta registada dirigida ao Sr. Presidente da Camara Municipal da Lourinhã e como era de esperar deu resultado.

Um destes dias uma equipe de funcionários ca CML foi ver o que se passava e depois de alguns testes, conseguiram detectar o problema.

Como já passava das 19 horas lógicamente os trabalhos necessários não podiam ser realizados naquele dia o que se compreende perfeitamente.

Ontem (dia 15), começaram os trabalhos o que me leva a pensar que dentro de poucos dias já vou ter, finalmente, mais pressão de água.

Tudo isto me leva a pensar que quando por vezes criticamos uma Autarquia Local, dirigimos as nossas criticas para o responsável máximo ou seja o Presidente, no entanto chego á conclusão que muitas vezes eles nem sequer sonham os problemas que existem porque quem tinha a obrigação dos resolver fica sentado á secretária deixando o tempo passar e esperando que a hora da saída chegue.

Se com a ordem do Presidente o trabalho vai ser feito.

Se os funcionários de campo podem andar na rua áquelas horas (19,20)

PORQUE É QUE OS SENHORES ENGENHEIROS E OS COLEGAS QUE ESTÃO NAS SECRETÁRIAS NÃO FUNCIONAM  ???????????????

Desde já quero agradecer a atenção que o Senhor Presidente teve e ao mesmo tempo fica a promessa de que assim que o problema esteja resolvido, para além de aqui deixar a notícia também farei nova carta registada a manifestar o meu agradecimento

publicado por 2ps às 14:47
link | comentar | favorito

MARISQUEIRA DA JU (2)

Sei que o facto de ter escrito meia dúzia de linhas sobre a Marisqueira da Ju, fez com que umas quantas pessoas fossem ver se o que eu dizia era verdade. Espero que tenham gostado e caso isso tenha acontecido, passem palavra.

O amigo Leonel, sofreu um pequena intervenção cirurgica a uma mão o que fez com que as suas idas á pesca fossem interrompidas o que fez com que aquele peixe fresco que nos deliciava não tem estado disponível.

O importante é que o nosso amigo Leonel fique completamente bem, porque para comer o peixe nós temos todo o tempo do mundo.

publicado por 2ps às 14:36
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 5 de Março de 2008

PODER LOCAL (2)

No passado dia 5 de Outubro de 2007 coloquei um post com o título PODER LOCAL, onde apresentava um problema com que eu e alguns moradores de Fontelas , freguesia do Reguengo Grande, concelho da Lourinhã nos debatemos.

No referido post dirigia algumas palavras À Câmara Municipal da Lourinhã, a alguém que as lesse e as transmitisse ao Sr. , Presidente.

Como até agora não recebi nenhum comentário no meu Blog, de quem de direito, escrevi uma carta registada, dirigida ao Senhor Presidente.

Como qualquer carta, tem direito a uma resposta, fico esperançado que deste vez alguém me diga qualquer coisa sobre este assunto.

Voltarei aqui para dar conhecimento a todos do que entretanto se passar.

 

Pedro Pampulim

publicado por 2ps às 17:44
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

CASA DA LINA (3)

Aos poucos vou recebendo contactos de várias pessoas que de alguma forma estiveram ligadas á Casa da Lina e que manifestam interesse em estar presentes no jantar a realizar oportunamente.

Quem, daqueles tempos, por aqui passar e que esteja também interessado, deve deixar o contacto.

CONTACTOS ATÉ ESTE MOMENTO.

01 -Pedro Pampulim

02 -Eugénia Pampulim

03 -Graça Luz

04 -Tiago Paixão

05 -Fátima

06 -Adélio Costa

07 -Joaquim Miranda

08 -Luis Duarte

09 -Manuel Machado

10 -Abílio Cruz

publicado por 2ps às 18:43
link | comentar | favorito
Sábado, 27 de Outubro de 2007

CASA DA LINA (2)

 

 

 

 

 

 

 

JANTAR   CONVÍVIO   DOS   AMIGOS   DA    "CASA DA LINA"

Depois de ter escrito o primeiro post sobre a Casa da Lina, recebi alguns comentários sobre o mesmo de pessoas que de alguma maneira estiveram ligadas a este espaço que nos trás boas recordações.

Depois de os ler e de ter respondido a alguns deles, fiquei a pensar uma vez mais sobre este período da minha vida e decidi sugerir a realização dum jantar com data e local a combinar para que de alguma maneira nos possamos encontrar, relembrar aqueles tempos e reatar as amizades que se fizeram naquela altura.

Assim sendo proponho que todos aqueles que passaram pela Casa da Lina, como colaboradores, amigos ou simplesmente clientes e que tenham vontade de reviver aqueles momentos, façam chegar o vosso contacto para mais tarde se agendar dia, hora e local para se realizar  este convívio.

Para isso têm simplesmente que enviar o vosso contacto para:

 

pedro_pampulim@hotmail.com

 

Um abraço

 

Pedro Pampulim

publicado por 2ps às 11:24
link | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

MARISQUEIRA DA JU

 

MARISQUEIRA DA JU


Não sou das pessoas que só sabe dizer mal. Também sei reconhecer quando as coisas estão bem e penso que estas também devem ser divulgadas para que quem faz bem feito seja reconhecido e para que os outros sejam estimulados a seguir o exemplo.
Como já sabem moro na zona da Lourinhã e por aqui vou dando os meus passeios para ficar a conhecer a 100% esta zona.
Um local por onde passo muitas vezes é São Bernardino, até porque adoro ver o mar.
São Bernardino é um local tranquilo com uma praia agradável de onde se pode ver não muito longe Peniche e as Berlengas.
Num dos dias em que fui a São Bernardino era hora de almoço e já sentia necessidade de comer qualquer coisa. Por norma não entro muito facilmente em restaurantes que não conheça.
Nesse dia ao passar na estrada a caminho da praia, vi uma pequena placa que indicava um restaurante (Marisqueira da Ju) e depois de dizer para a minha mulher se queria parar para ver como era, chegando mesmo ao ponto de dizer que "se fosse um barrete, seria só aquela vez", resolvemos então experimentar.
Numa rua que não é visível da estrada principal, encontrámos o dito restaurante.
Parece um pequeno café local, mas lá dentro podemos encontrar uma pequena mas acolhedora sala de refeições e um pequeno café, ambas as salas decoradas com temas ligados ao mar. A dividir as salas um aquário (penso que se pode chamar assim) onde poderemos encontrar sapateiras, navalheiras, ameijoas, etc...
Fomos recebidos com simpatia, mas aquela simpatia que se vê que não é comercial, que não é só para tentar agradar.
Logo de principio gerou-se um empatia entre nós e as pessoas que gerem a Marisqueira da Ju. Daí a começar a conhecer um pouco mais daquele espaço e daquelas pessoas foi apenas um instante.
Para que fiquem a conhecer um pouco da Marisqueira da Ju posso dizer o seguinte.
Todas as pessoas que lá trabalham (quatro) são da mesma família. Um casal e duas filhas. A Ju e o Leonel e as filhas Paula e Sílvia. A Ju tem a seu cargo a cozinha contando para isso com a ajuda da Sílvia, a Paula tem a seu cargo a sala e faz os doces e o Leonel trata do balcão mas quando é necessário dá uma ajuda na sala.
O Leonel apesar de não gostar muito de peixe tem uma paixão grande pela pesca o que permite que a Marisqueira da Ju tenha normalmente peixe muito fresco e marisco muito bom, para além de que o conhecimento que têm do peixe e do marisco faça com que, quando o adquirem no mercado seja sempre de grande qualidade.
Não é difícil perceber que depois do primeiro dia em que fui á Marisqueira da Ju, muitos outros dias se seguiram. Posso até dizer que não passa uma semana sem que uma ou duas vezes se vá almoçar ou jantar naquele lugar. Até porque para além da qualidade dos alimentos ser muito boa, a sua confecção é caseira e os preços são perfeitamente acessíveis, isto para não falar na quantidade que é servida.
Para que possam ficar com um pouco mais de vontade de experimentar a Marisqueira da Ju, posso deixar aqui o nome de alguns dos pratos que lá se podem comer, alguns deles criados pela própria Ju.
Bife ao Mar, Mexilhão de caril com arroz branco, Feijoada de chocos, Arroz de Tamboril, Chocos fritos, Bacalhau á Casa e todo o peixe fresco que não é de "aviário" o pargo, as douradas, os carapaus etc...etc...etc...
Não podemos esquecer os mariscos como as navalheiras, as sapateiras e as ameijoas que são sempre uma especialidade e as entradas como por exemplo os patés caseiros de marisco e de atum e as miniaturas de croquetes e de rissóis sempre fresquinhas.
Penso que não é preciso dizer mais nada sobre este espaço que para além de ser da Ju, do Leonel, da Paula e da Sílvia também será vosso, porque eles fazem questão de dizer sempre que os clientes não são só clientes, são mais do que tudo amigos.
Foi isso que aconteceu entre nós e a Ju e toda a sua família.
Quando der um passeio pela zona da Lourinhã ou um passeio a caminho de Peniche, passe por São Bernardino e vá até á Marisqueira da Ju, é fácil de encontrar e a tal placa que me fez ir lá, ainda lá está.
Quero aqui agradecer desde já, á Ju ao Leonel á Paula e á Sílvia os bons momentos lá passados e as boas refeições que tivemos oportunidade de saborear.
Bem hajam e continuem no bom caminho que escolheram.

Pedro Pampulim

 

 

 


publicado por 2ps às 18:36
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007

O PODER LOCAL

Sei perfeitamente que nem todas as autarquias funcionam mal.

Sei que também não é possível estar tudo bem, mesmo que os autarcas tenham essa vontade.

O que também SEI é que as coisas podiam estar muito melhor se houvesse vontade política por parte de quem est á á frente das autarquias.

Falo concretamente da Câmara Municipal da Lourinhã.

Moro, vai para dois anos, em Fontelas , Freguesia do Reguengo Grande, Concelho da Lourinhã.

Para que se perceba onde fica Fontelas , devo dizer que fica a sensivelmente 9 km da Lourinhã e que por sua vez a Lourinhã fica a mais ou menos 60 km de Lisboa, capital deste pequenino mas muito bonito Portugal que eu adoro. Também sinto necessidade de dizer que Fontelas fica a mais ou menos 12 km do litoral. Estou a falar das praias e como exemplos posso dar: Areia Branca,  São Bernardino, etc.

                                       Lourinhã   não   é   só   praia   e   turismo 

Perguntam vocês porque estou eu com esta conversa toda.

Pois bem, é só para perceberem que 12 km são o suficiente para que por exemplo, as pessoas que vivem em Fontelas tenham problemas bem graves que as pessoas que moram ou passam férias naquelas zonas que referi, nem sequer os sintam.

Estou a falar da ÁGUA.

Um bem essencial que por estas bandas chega mal. E quando digo chega mal, estou a referir-me à qualidade, pressão etc... etc... etc...

Quando vim morar para esta zona, pensei que viria morar para uma zona com qualidade de vida.

Pois é, mas enganei-me.

Apesar da casa ser nova, tive que mudar de esquentador porque a água não tem pressão suficiente para o fazer arrancar.

De dois em dois meses, tenho que limpar os filtros das torneiras de segurança, porque estão cheios de pedras e a água não passa.

Isto para não falar de que, para beber á gua tenho que comprar engarrafada porque a qualidade desta é muito má

E tudo isto porquê?

Porque os Senhores Autarcas, sabem passar licenças de construção , para que mais casas sejam construidas, para que mais pessoas venham morar para as suas freguesias ou concelhos, mas esquecem-se do mais importante, que é criar infraestruturas para que as pessoas tenham condições para viverem com o mínimo de qualidade de vida.

 

Senhor Presidente da Câmara Municipal da Lourinhã

 

Não pense que estou a escrever estas linhas sem que primeiro me tenha deslocado aos serviços respectivos.

Mais do que uma vez me desloquei á Lourinhã.

Mais do que uma vez reclamei, a última das quais por escrito em impresso próprio perante o funcionário desses serviços.

O que é que é preciso fazer para que vejam em que condições estão os ramais que servem Fontelas e provavelmente outras zonas?

Ser á que s ó se lembram das pessoas destes locais quando há eleições?

Ser á que em Portugal passou a haver novamente Portugueses de 1ª e Portugueses de 2ª como havia antes do 25 de Abril de 1974?

 

Espero que alguém da Câmara Municipal da Lourinhã, leia estas linhas e as faça chegar ao Senhor Presidente e que o Senhor Presidente faça alguma coisa para que situações destas sejam resolvidas e deixem de existir.

 

Pedro Pampulim

publicado por 2ps às 14:41
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

CASA DA LINA

Não sou saudosista, mas tenho saudades de algumas coisas que fiz. Uma delas e que está sempre presente no meu pensamento, está relacionada com uma actividade que tive durante alguns anos, mais propriamente entre Setembro de 1989 e 1993 talvez 1994.

Juntamente com outra pessoa, tive um bar com música ao vivo em Lisboa.

Esse Bar chamava-se "Casa da Lina" e ficava situado em Alfama, mais precisamente na Calçada de São Vicente e quase em frente á Igreja com o mesmo nome.

 

 

  

                          .

A Casa da Lina, tinha um programa semanal de música ao vivo bastante variado.

Pelo seu pequeno palco passaram v á rios músicos quer a solo quer em grupo.

                                                                                                                                          

Segunda-feira era o dia da boa disposição e da música variada com o Luís Duarte  ( ver foto do lado esquerdo ) e era também o dia em que músicos amigos que por l á fossem, podiam dar um ar da sua graça.

 

A segunda-feira chegou também a ser o dia da Música Francesa, uma experiência arriscada mas que resultou em pleno, para essa experiência tivemos a colaboração da Silvie e o Renni (ver foto da direita).

A Casa da Lina não podia deixar de ter no seu programa semanal de música ao vivo a música mais representativa de Portugal em todo o mundo o "Fado".

Assin sendo, a terça-feira foi durante muito tempo a noite dedicada ao Fado Vadio. Era o dia em que todos podiam mostrar os seus dotes e a sua paixão pelo Fado. 

 A Casa da Lina tinha dois fadistas residentes, a Luísa (desculpa Luísa mas não me recordo do apelido) ( foto da direita ) e o Luís Braga ( foto da esquerda ). Para acompanhar havia um guitarra e um viola, também eles residentes.

Em determinada altura, as terças tiveram outro género de música. Foi a vez de dar visibilidade á música Pop/Rock.

 

Para isso cont á mos com a colaboração de um grupo chamado " Tricat ".

Este grupo,  composto pelo Tó Amaral na guitarra, a Ana com a sua bonita e potente voz e pelo Ramon com o seu baixo ( ver foto da esquerda ), conseguiram sem dificuldade fazer com que as noites de terça-feira voltassem a ser novamente noites de grande afluência.

As minhas desculpas ao Tó e á Ana por não ter no meu arquivo nenhuma foto para poder colocar neste post .

 

Chegou a vez de um género diferente de música e que ocupou sempre as noites de quarta-feira.

Quem passou pela Casa da Lina lembra-se certamente das noites da Música dos Anos 60.

E quem se lembra das noites da Música dos Anos 60, lembra-se também  com toda a certeza da dupla que tocava e cantava.  Quim & Luís.

           

           

                     

      

        

 

            

 

Chegados á s noites de quinta-feira volt á vamos a ter a boa disposição e a música variada com o Luís Duarte ou o Alípio Viola e o Pedro com a Música Portuguesa e a Música Brasileira.

 

O Alípio Viola e o Pedro, eram normalmente acompanhados por um grande amigo que nos dava o prazer da sua companhia e que sem ter uma bateria, nem nada que se parecesse, tocava com um ritmo impressionante naquilo a que nós cham á vamos de "armadilhas", esse amigo era o Miguel.

Cheg á mos ao fim-de-semana. As noites de Sexta-feira e S á bado sempre foram as noites de maior movimento em todo o lado e a Casa da Lina não era diferente

As grandes noites de Sexta e S á bado na Casa da Lina era mesmo grandes porque o hor á rio de funcionamento permitia estar aberto até á s 4 horas, e era isso que se fazia. Nas noites de fim-de-semana passaram pelo palco da Casa da Lina v á rios grupos, espero não me esquecer de nenhum:

PARALELOS                                                                                             

Os Paralelos era um grupo que j á actuava no circuito

de bares e que fazia algumas festas (casamentos,

anivers á rios, etc...). J á tinha tido oportunidade de os

ver e como entretanto um dos elementos do grupo j á actuava a solo no nosso palco, resolvi apostar neles.

Os Paralelos era um grupo composto pelo Luís Duarte,

pelo Adélio e pelo Paulo. Estas noites eram bastante animadas e concorridas. Ao fim de algumas semanas

estas noites tornaram-se num sicesso bastante grande

ao ponto de não termos capacidade para toda a gente poder entrar, fazendo filas de espera junto á porta. (ver foto em cima). Ao fim de bastante tempo,

sentimos necessidade de variar um pouco as noites de Sexta e S á bado.

Tivémos conhecimento da existência dum grupo que tocava música Brasileira. Esse grupo chamava-se ArteBrasil.

                                                                                                                                              

ARTEBRASIL

Este grupo que só tocava Música Brasileira, era composto por três jovens, duas Brasileiras e uma Portuguesa.  Quero pedir desde j á as minhas sinceras desculpas pelo facto de não ter a certeza dos nomes. Sei que a Portuguesa era a Teresa, a minha dúvida vai para as Brasileiras, penso que uma era Miriam e a outra não tendo a certeza apostava em Denise. Se alguém quiser corrigir, agradeço desde j á

As noites da Casa da Lina passaram a ter o ritmo contagiante da Música Brasileira e a alegria não menos contagiante das pessoas da Comunidade Brasileira que j á nessa altura era grande, quer em Lisboa quer nos arredores.

Algum tempo depois, resolvemos mudar de grupo, mas mantendo o mesmo género musical.

Foi então a vez de passar pelo pequeno palco da Casa da Lina uma banda. Era o NÉON  e a sua banda. Esta banda, composta por 4 ou 5 elementos animaram durante muito tempo também as nossas noites. Desculpa Néon, não ter nenhuma foto tua nem da tua banda para poder colocar neste post .

Recordo aqui também os bons momentos que o Néon, a sua esposa e os seus amigos, me fizeram passar naquelas festinhas ao Domingo á tarde, na sala dos Bombeiros de Carcavelos, onde podíamos dançar, comer uma maravilhosa feijoada á Brasileira e beber aquelas caipirinhas tão boas.

Chega a vez do Domingo, noites em que uma vez mais e durante muito tempo tivemos a música e a boa Disposição do Luis Duarte.

Os Domingos chegaram também a ser a noite da Música Africana.

Este era o programa normal e semanal da Casa da Lina, mas o seu programa não ficava por aqui.  Também fizémos as normais festas de Carnaval e de Fim do Ano com programas especiais e músicos contratados para o efeito.

Destes músicos, não posso nem quero deixar de referir o nome de um especial que eu vi crescer como profissional desde então.

Estou a falar de uma menina que cantava Música Africana, Brasileira e um pouco de tudo. Uma menina que j á nessa altura me deixava ficar impressionado com a sua voz. Uma menina simples e tímida como continua a ser hoje, apesar do seu enorme sucesso.

 

Estou a falar da Marisa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sim, essa Marisa que est á a pensar e que hoje é internacionalmente conhecida, que ganha todos aqueles prémios e que leva o nome de Portugal a todos os cantos do Mundo e que nos enche de orgulho.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sim, aquela Marisa que o Herman lançou.

Obrigado Herman José.

Aqui e publicamente, quero agradecer a todos os que referi e aqueles que eventualmente me tenha esquecido, pela participação neste projecto que me deu alguns dos dias mais felizes da minha vida. A todos o meu MUITO OBRIGADO.

Não posso nem quero também deixar de agradecer a todos aqueles que em nome de uma amizade verdadeira, me ajudaram no dia adia a fazer com que a Casa da Lina funcionasse.

                                            

 

 

      

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                               

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

      Pela ordem das fotografias:  O Manel Machado, a Fátima, o Pedro

      Tomé, a Maria João, o Miguel (nosso baterista de serviço, sempre

      pronto a ajudar em tudo o que fosse preciso), os gémeos Abílio e

      e Acácio e a minha irmã Eugénia Pampulim que me acompanhou

      desde o primeiro até ao último dia, ultrapassando comigo os mo-

      mentos menos bons do príncipio e partilhando comigo os dias

      grandes que se viveram num sonho que se tornou realidade. A

      Casa da Lina.

      Como podem imaginar, um Bar é o tipo de actividade que permite

      conhecer muitas pessoas e fazer alguns amigos.

      Desde a altura em que a Casa da Lina fechou até agora, poucas 

 dessas pessoas e desses amigos tenho tido a possibilidade de encontrar, até porque de momento não frequento bares, os anos passaram, muita coisa aconteceu e a vida é outra.

Ao escrever sobre a Casa da Lina, procuro não só matar saudades, mas quem sabe encontrar alguém desses tempos, sejam músicos, colabotradores, clientes ou amigos, que ao lerem este Blog, possam e queiram deixar um coment á rio, partilhar uma história ou quem sabe deixar um contacto, o que seria muito interessante.

Quem sabe possamos, pessoalmente, relembrar bons momentos passados naquele pequeno mas muito agrad á vel espaço. A Casa da Lina.

OBRIGADO A TODOS.

publicado por 2ps às 09:43
link | comentar | ver comentários (9) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. NATAL 2008

. PODER LOCAL (3)

. MARISQUEIRA DA JU (2)

. PODER LOCAL (2)

. CASA DA LINA (3)

. CASA DA LINA (2)

. MARISQUEIRA DA JU

. O PODER LOCAL

. CASA DA LINA

.arquivos

. Dezembro 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub